Tragicômico – Vítima das uvas

Alguns já viram pelo You Tube, outros como eu, ainda lembram da cena transmitida ao-vivo no Jornal do Almoço da RBS (afiliada Globo no RS) em 1999, quando o jornalista Lasier Martins levou um choque ao encontar em cachos de uvas.
Hoje Lasier voltou a ser notícia, mais por sua opinião do que qualquer outra coisa, afinal o vídeo já é um hit.
Ele declarou em entrevista que o “You Tube não tem graça“, ao se referir ao episódio.
O detalhe (ainda mais) impressionante do fato, é a feição de tranqüilidade de Cristina Ranzolin encerrando o link.
O vídeo é tão clássico, que resolvemos colocar com a abertura antiga.

Ps.: O vídeo passou anos “escondido” e só este ano parou na rede. Sim, muita gente queria ver ou rever.
Ps. 2: Aviso aos que possam se revoltar de dó: Só virou comédia esse vídeo pq ele não morreu.
Ps. 3: Comentário recebido por email de Patrick Matzenbacher:

Título: Vítimas nunca acham graça

“Vítimas da Challenger dizem que voar pelo espaço não tem graça.
Vítimas de Chernobil dizem que energia nuclear não tem graça.
Vítimas da queda do Muro de Berlim dizem que comunismo não tem graça.
Vítimas do Roupa Nova dizem que ombreiras não tem graça.
Vítimas do Tsunami dizem que surfar não tem graça.
Vítimas de impotência sexual dizem que a Carmen Electra não tem graça.”

Ô humor negro! AHAHAHAHAHAHAHA

You can leave a response, or trackback from your own site.

4 Responses to “Tragicômico – Vítima das uvas”

  1. Anonymous disse:

    Isso é o que podemos chamar de notícia chocante… hehehe!!!

  2. Pancho disse:

    Foi aqui na minha cidade, BENTO GONÇAVES durante a fenavinho ^^

  3. Geufer Abelardo disse:

    Bah brou, sinto lhe informar, mas isso aconteceu aki em caxias, durante a festa da uva !Ate hj eu lembro, pois pensei q eu ia passar na tv, e fikei vendo o jornal do almoço.Eu e minha mae demos mta risada, depois disso virou o assunto do dia no colegio neh!

    Mas foi aki em Caxias do Sul o ocorrido, durante a festa nacional da uva!

  4. tony trattoria disse:

    Vocês me perdoem, mas eu teria achado engraçado mesmo se ele tivesse morrido. Fazer o quê…

Leave a Reply